Os principais erros em uma redação empresarial

06/04/15 08:30
 
Imprimir esta pagina
Texto 
Os principais erros em uma redação empresarial

Lembra quando sua professora de português pegava no seu pé para não trocar “mais” por “mas”? Hoje, se você se encontra em um alto cargo em uma empresa, deve muito a ela. A redação empresarial e a boa ortografia são questões importantes que todo bom profissional consegue utilizar adequadamente em seu dia a dia. 

E apesar dos ensinamentos da época da escola surtirem resultados, é preciso também se manter atualizado com as novas regras ortográficas. De acordo com a professora e fundadora da Humaniza Ibero Americana, Raquel Garson e Silva, os erros gramaticais estão aumentando consideravelmente nos últimos anos dentro das empresas. 

Três fatores estão no topo das principais causas de erros nas redações empresariais: pouca ou nenhuma atenção à gramática da língua portuguesa pelas escolas, advento da escrita virtual e a nova ortografia”, advertiu ela. 

Ainda segundo Raquel, os casos mais comuns de erros são o uso da crase, da vírgula, concordância, utilização de mau ou mal e uso dos porquês. 

E os malefícios de uma redação empresarial em desacordo com a língua portuguesa são diversos. Quem escreve mal pode gerar uma imagem negativa frente aos seus superiores e pode ser visto como uma pessoa que não se atualiza ou até mesmo fica conhecida por ser pouco competente, algo que nem sempre é verdade. 

A professora e fundadora da Humaniza Ibero Americana exemplifica que existem pessoas que leem muito, são competentes, porém escrevem com muita dificuldade e apresentam erros graves na escrita básica com as palavras que contenham s, ss ou ç, por exemplo. 

E cabe também às empresas auxiliar estes tipos de profissionais, começando com a advertência de erros e incentivando projetos de leitura internamente. De acordo com Raquel, as companhias podem aprimorar a competência da comunicação como um todo. 

A comunicação verbal e escrita, quando entendida como estratégia que beneficia o clima organizacional, pode ser tratada como um plano de desenvolvimento de comunicação dentro do famoso T&D (Treinamento e Desenvolvimento), para que ao final de um programa coeso de treinamento em comunicação o departamento de recursos humanos possa promover ciclos de escritores internos, propagando e evidenciando a importância da escrita”, disse ela. 

APRENDENDO COM OS ERROS
Algo que os gestores e líderes devem analisar nas redações empresariais é o grau do erro e a constância com que ocorrem. Caso os erros sejam repetitivos, o perfil pode sugerir um problema de questão educacional, que é o exemplo mais coloquial nos dias atuais. 

A melhor dica para este tipo de caso é entender que deslizes eventuais podem acontecer e, nesse caso, na dúvida do momento da escrita, deve-se recorrer a livros de gramática e cursos especializados.
A comunicação é a maior expressão do ser, assim, existem várias vantagens em escrever corretamente, como a geração de valor à imagem, aumento de credibilidade, reconhecimento, confiança pessoal, criatividade, aumento de memória, dentre outras”, conclui Raquel.



Envie seu comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Ticket e Gestão. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.




Contador de páginas