A crise da Petrobrás pode afetar a sua empresa?

04/03/15 10:06
 
Imprimir esta pagina
Texto 
A crise da Petrobrás pode afetar a sua empresa?

Por mais que seja difícil dizer quais empresas e de que forma a crise da Petrobras pode afetar um negócio, uma coisa é certa: a economia brasileira está bastante abalada com todas as denúncias de corrupção. 

A autora e consultora de RH, Andy de Santis, explica que o principal problema está atrelado ao fato de que a Petrobras representava, até pouco tempo atrás, um ícone de solidez e credibilidade da economia brasileira, com milhares de grandes e pequenos investidores, clientes, fornecedores e fãs. Desta forma, a crise não só gera reflexos visíveis nos setores diretamente envolvidos com suas operações, como também revela uma questão mais profunda e que pode afetar os diferentes segmentos empresariais, promovendo mudanças na maneira como se faz negócios no Brasil. 

Trata-se da crise de confiança que se instala em um mercado quando se observam práticas empresariais que não estão em conformidade com as crescentes expectativas da sociedade. Se há pouco mais de cinquenta anos, o papel das empresas era gerar lucros, empregos e pagar impostos, atualmente isso não passa de condição mínima obrigatória para existir. Atualmente, uma empresa que espera obter a licença social para operar precisa considerar os impactos de suas atividades no meio ambiente, na saúde, na qualidade de vida das pessoas, e acima de tudo, apresentar uma gestão ética e transparente”, explica a consultora. 

Neste sentido, o maior transtorno que a crise da Petrobras traz para as empresas é a falta de confiança do mercado em torno de questões como transparência e reponsabilidade na gestão. 

Como o caso vai muito além da economia, Andy comenta que a lógica para agir no mercado deve se basear da seguinte forma: quanto mais eu (sociedade) sei o que sua empresa faz e como faz, mais me sinto segura para investir meu capital financeiro, social e natural no seu negócio. “Responder a esta expectativa é tão necessário quanto complexo, neste grande big brother que se tornou a sociedade tecnológica com seus milhares de olhos a vigiar a conduta de cada empresa, 24 horas por dia, 7 dias por semana” 

No entanto, é preciso ter em mente que esse esforço vale a pena para fazer com que uma empresa cresça e se destaque no mercado. A verdade é que uma postura positiva gera um ciclo virtuoso que se retroalimenta e beneficia a sociedade como um todo. 

A Petrobras descobriu a duras penas que seu negócio vai muito além de extrair petróleo, produzir e distribuir combustíveis. Seu papel é atuar como um pilar de sustentação da economia brasileira. Para isso, terá que reinventar seus processos, reformular sua governança e repensar seus valores como organização”, comenta. 

A consultora ainda complementa que mesmo assim essa experiência ainda pode gerar um grande aprendizado para todas as empresas. Neste sentido, é importante que os profissionais se questionem sobre a preparação para enfrentar o desafio de transparência e da ética na gestão. O grande segredo, neste caso, é entender se as organizações estão desenvolvendo o negócio para gerar lucro e ao mesmo tempo atender as necessidades das pessoas e da natureza, hoje e no futuro.



Envie seu comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Ticket e Gestão. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.




Contador de páginas