Gestão de risco é essencial para a empresa

26/11/14 09:51
 
Imprimir esta pagina
Texto 
Gestão de risco é essencial para a empresa

Muitas empresas não se preocupam em desenvolver planejamentos fundamentais para a manutenção e desenvolvimento do negócio. Um dos principais erros dos profissionais é não considerar uma gestão de risco como investimento fundamental para a sustentabilidade do negócio.
De acordo com Rodrigo Sanz, Associado da Crowe Horwath nas áreas de Riscos e Auditoria, muitos consideram essa gestão como apenas um custo e acabam ficando expostos aos diversos riscos interno e externos. “Cada vez mais observamos a importância da existência, aperfeiçoamento e integridade dos processos, de forma a garantir a gestão e atenuação dos riscos; garantindo assim celeridade nas tomadas de decisões; não só no sentido corretivo, mas também na identificação de novas oportunidades”, comenta.
Alguns dos principais riscos aos quais as empresas ficam expostas estão relacionados a riscos de perdas financeiras, litígios, perdas operacionais, além do risco intangível, ou seja, de exposição de sua marca. Sanz comenta que, principalmente no último aspecto é de difícil mensuração, porém não menos importante que os demais, uma vez que pode gerar prejuízos e danos que podem ser desastrosos para sua continuidade.
O especialista comenta que do ponto de vista do mercado de trabalho, empresas que trabalham bem com a questão de prevenção e detecção de fraude e operações ilegais, além do atendimento às normas e procedimentos internos e legislações vigentes (compliance). Neste sentido, as empresas devem ter seus processos integrados e seguros, para isso uma boa ferramenta de T.I. e acompanhamento periódico (auditoria interna) é importante de forma a garantir a transparência e segurança das informações.
Para Sanz, a melhor forma é a prevenção e de diminuir os riscos é estabelecer procedimentos que garantam a integridade e segurança das informações, além de garantir que as ações de seus colaboradores e/ou representantes não infrinjam as normas e legislações vigentes. “Uma política de governança de riscos é importante e necessária, e de forma que atenda às necessidades individuais de cada empresa, assim uma consultoria ou um profissional especializado, por vezes se faz necessário no auxílio da elaboração de uma matriz de riscos estabelecendo meios (ferramentas) de mitigação destes”, comenta.
Por fim, o especialista comenta que a empresa que consegue lidar com os riscos poderá ter vantagens e se preparar melhor quando se posiciona perante aos concorrentes.



Envie seu comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Ticket e Gestão. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.




Contador de páginas