Mapas mentais: como eles podem ajudar as suas empresas?

14/07/15 09:46
 
Imprimir esta pagina
Texto 
Mapas mentais: como eles podem ajudar as suas empresas?

Você já ouviu falar em mapas mentais? Pois saiba que ele pode ser uma excelente ferramenta para ajudar na resolução de problemas e desafios que surgem no dia a dia empresarial. Criado pelo inglês Tony Buzan, a ideia do mapa mental é criar formatos visuais para informações que poderiam ajudar na gestão de informações, conhecimento e mesmo de capital intelectual. 

De acordo com a consultora e especialista em mapas mentais, Liz Kimura, a técnica foi inspirada em estudos dos ganhadores (Sperry e Ornstein) do prêmio Nobel sobre pesquisas do funcionamento cerebral na década de 60. “Estes estudos mostraram que o cérebro tem dois hemisférios, com funções diferentes, sendo o esquerdo o racional e o direito o emocional. Conforme vamos crescendo, a tendência é utilizar apenas o lado esquerdo, deixando o direito (responsável por cores e visuais criativos, por exemplo) de lado. Por isso, o mapa mental faz com que as pessoas trabalhem para resolver um problema utilizando os dois lados do cérebro, ou seja, de forma racional, mas ao mesmo tempo criativa”, explica. 

A consultora destaca que para o mundo empresarial, o brainstorm e o mapa mental devem ser utilizados de maneira conjunta. O primeiro porque faz com que uma sequencia de ideias apareça e o segundo porque não deixa nenhuma das ideias se perderem. Liz explica que isso acontece porque o mapa tem um formato pré-definido e algumas leis essenciais (levando em conta formatos, palavras, linhas, imagens e cores, por exemplo) que ajudam a induzir o foco no centro da questão. 

“O formato do mapa ajuda a gerar qualidade por meio da quantidade de ideias que surgem. Eu como consultora sempre peço atividades em grupo, mas o primeiro minuto deve ser apenas de ideias próprias, para que depois haja uma troca. E assim, o mapa acaba aglutinando e categorizando as informações essenciais a resolução de um problema”, explica. 

A consultora diz que o mapa pode ser utilizado em todos os momentos de um negócio: da montagem de um plano de negócios à resolução de problemas que surgem no dia a dia do empreendimento. São diversos benefícios que os mapas oferecem aos profissionais, mas Liz destaca três: 

- Foco: o formato permite que o empresário mantenha a atenção no problema central;
- Síntese: mesmo gerando bastantes informações, o mapa ajuda a manter uma concisão de ideias;
- Rapidez: os problemas são solucionados rapidamente, justamente por conta da síntese e do foco, conseguindo visualizar e desenvolver rapidamente uma solução. 

Por fim, Liz destaca que para quem empreende o mapa é uma ferramenta excepcional e que deve ser incorporada ao dia a dia em parceria com o brainstorm. “Apesar das diretrizes estabelecidas para fazer um mapa mental, o processo é muito prático e simples, então as pessoas encontram facilmente soluções”. Além disso, a consultora também indica um software livre para fazer mapas mentais em desktop seja em Windows, Linux ou Mac: FreeMind (http://freemind.sourceforge.net/wiki/index.php/Download).



Envie seu comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Ticket e Gestão. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.




Contador de páginas